Este é realmente um “Cáseo” sério!

Tempo de leitura: 3 minutos

caseumVocê já ouviu falar ou mesmo já teve a experiência de tossir ou espirrar e ter a impressão de que uma “bolinha branca ou amarela” de odor desagradável voltou das profundezas do seu estômago para a sua boca?

 

Pois bem estes são os chamados “cáseos amigdalianos” ou “caseum” (do latim caseus, queijo) ou “tonsilólitos” formados pelo acumulo de células que descamam da mucosa bucal, restos proteicos alimentares, proteínas salivares e bactérias.

Os cáseos geralmente se prendem nas criptas das amígdalas e podem causar mau hálito, inflamação crônica das amígdalas, dificuldade de engolir dependendo do seu tamanho e sua localização e em alguns casos provocar até dores de ouvido.

Este tipo de enfermidade conhecida por amigdalite ou tonsilite crônica caseosa é descrita como uma sensação de desconforto ou irritação frequente na garganta e se caracteriza pela eliminação destas “bolinhas fétidas” na boca além de vermelhidão e aumento das amígdalas.

Assim como os cáseos a saburra lingual também é bastante indesejada, pois se trata de uma placa bacteriana de cor amarelada ou esbranquiçada formada no terço posterior (fundo) da língua e é um das principais causas bucais de mau hálito.

O excesso de saburra também é responsável pela formação dos cáseos amigdalianos.

saburra

As principais causas desta indesejável placa estão associadas a tudo que resseca a boca ou causa a diminuição da saliva (estresse excessivo ou uso de alguns medicamentos), a respiração bucal, o ronco, o uso de enxaguantes ou produtos que contém álcool, os hábitos parafuncionais (como  mordiscar a bochecha, os lábios ou ponta dos dedos) ou pelo uso de aparelhos ortodônticos que raspam e escamam as células das bochechas, acumulando microscópicos pedacinhos de “carne crua” que se decompõem na língua e alteram o odor do hálito.

Apesar de bastante comum em toda a população a única alternativa em casos severos do caseum ainda é a cirurgia de extração das amígdalas (procedimento bastante invasivo e controverso) ou a cirurgia conservadora das amígdalas (criptólise a laser) que consegue remover parte das criptas amigdalianas, pequenas cavidades onde se formam os cáseos.

Esta última técnica preserva as amígdalas, mas além do alto custo da cirurgia pode ter um pós operatório muito doloroso e a necessidade de sucessivas intervenções.

Tentar retirar os cáseos com os dedos ou algum objeto como o “cotonete” pode ferir a região piorando ainda mais o processo inflamatório.

Portanto o mais recomendável é fazer a limpeza diária da língua, evitar o uso de enxaguantes bucais que contém álcool e se necessário pedir a orientação de um otorrino de sua confiança.

Referências:

Wikipédia- A enciclopédia livre: “Caseum” –  site: https://pt.wikipedia.org/wiki/Caseum

“Caseos Amigdalianos ou Caseum, o que são?” site: http://www.caseosamigdalianos.com.br/

Portal Educação – “Hábitos Parafuncionais” site: http://www.portaleducacao.com.br/fisioterapia/artigos/29986/habitos-parafuncionais

Dr. Leonardo M. Severo Otorrinolaringologita – “Bolinhas Brancas que Saem da Garganta com Odor Fétido? Saiba o que é o Caseum.” site: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:Hwbgi6LcP8gJ:www.drleonardosevero.com.br/2014/11/o-que-e-o-caseum-suas-amigdalas-estao.html+&cd=3&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Revista Brasileira de Otorrinolaringologia- vol. 74 (1) Jan./Fev. 2008 – “Avaliação de um novo enxaguatório na formação de cáseos amigdalianos” site: http://www.halitofresco.com.br/pdf/avaliacao-de-um-novo-enxaguatorio-na-formacao-de-caseos-amigdalianos.pdf

“Saburra lingual x Cáseos Amigdalianos – A relação entre cáseos amigdalianos e saburra lingual” site: http://www.saburralingual.com.br/saburra-lingual-x-caseos-amigdalianos

 

 

Comentários

Comentários