Por que estudar fisiologia da voz?

Tempo de leitura: 2 minutos

laringe humana

O meu interesse por fisiologia da voz começou no início dos anos 2000 quando recebi o convite para dar aulas de canto popular no Conservatório de MPB de Curitiba.

Até então era uma cantora com uma técnica intuitiva. Já considerava ter algum domínio sobre a voz pelo meu tempo de prática, afinal já atuava profissionalmente por quase vinte anos.

No entanto ainda tinha pouquíssima experiência com técnica vocal. Por esse motivo era muito difícil para mim ter que ensinar o que eu fazia de forma tão empírica.

Tinha muito receio em dar aulas de canto. Aquele não era o primeiro convite que eu recebera. E para “ajudar” uma colega do meu meio musical ainda me questionou se eu tinha competência para assumir o cargo no CMPB.

Recordo-me que a primeira lembrança que tive foi de uma professora de Didática da minha Faculdade de Estudos Sociais dizendo: “Nunca argumente alguma coisa se você não tiver fundamentação…”

Depois disto tive a certeza de que não tinha outra escolha senão estudar.

Como muita gente faz eu tentei buscar métodos de canto popular em livros e na internet. Mas o assunto ainda era bem escasso na época.

Então tive a ideia de procurar uma antiga colega que havia iniciado comigo a Faculdade de Musicoterapia nos anos 90. Alguém havia me dito que ela desistira da Musicoterapia para fazer fonoaudiologia. E foi aí que nossa parceria começou.

Dóris Beraldo, hoje Mestre em Música pela UFPR, naquela época cursava Especialização em Voz pelo CEFAC, e me incentivou a conhecer toda a bibliografia de uma de suas mentoras, Sílvia Pinho, fonoaudióloga PHD em Voz. Indicou que eu fizesse um dos módulos da especialização: Fisiologia da Voz Cantada (meu primeiro curso com a Dra. Sílvia), e ainda criamos uma rotina semanal de encontros para discutirmos textos relacionados ao canto.

Não tive dúvidas que aquele era o caminho!

Todo aquele conhecimento era muito novo e fascinante para mim! E de lá para cá nunca mais deixei de esmerar-me ao lado destas sensacionais profissionais da área da voz.

Abaixo a Dra. Silvia Pinho falando sobre Projeção Vocal e mitos e verdades sobre Saúde Vocal.

Veja também:

Músculos intrínsecos da laringe: Processo fonatório

 

Comentários

Comentários